Covid-19

31 dezembro 2021, 15h09

COVID-19

[EM ATUALIZAÇÃO]

Números de dezembro: acompanhe aqui a divulgação diária do boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) em Portugal.

31 DE DEZEMBRO

Relatório diário

PORTUGAL: RTP [14h29] | 30 829 novos casos de infeção. "Nas últimas 24 horas, Portugal registou 30 829 novos casos de COVID-19 e 18 vítimas mortais devido à doença. É a primeira vez que o país ultrapassa a barreira dos 30 mil novos casos num dia.

De acordo com o boletim epidemiológico desta sexta-feira, há mais 20 288 casos ativos do que ontem e 9 594 contactos em vigilância. Há também mais 10 523 recuperados nas últimas 24 horas.

Com 14 903 novos casos, Lisboa e Vale do Tejo é a região que reportou maior número de infeções diárias. Segue-se a região Norte com 9 435 casos positivos, a região Centro com 3 340, o Algarve com 978 e o Alentejo com 911. A Madeira reportou 914 infeções e os Açores 348.

Esta sexta-feira, estão internadas 1 024 pessoas (menos dez do que ontem) e 145 em unidades de cuidados intensivos (mais uma do que ontem)."

30 DE DEZEMBRO

DGS, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: SIC Notícias [14h35] | 28 659 novos casos de infeção. "Portugal contabiliza nesta quinta-feira mais 16 mortes e 28 659 novos casos de COVID-19 (um novo máximo diário desde o início da pandemia), segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Hoje estão ativos no país 158 424 casos, mais 22 404 em relação a quarta-feira.

O boletim da DGS revela que estão internados 1034 doentes, mais 63 do que ontem. Nos cuidados intensivos estão 144 doentes, menos sete.

Os dados indicam ainda que mais 6239 doentes foram dados como recuperados, fazendo subir para 1 181 456 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 159 965 contactos, mais 17 018 relativamente ao dia anterior.

Das 16 mortes registadas nas últimas 24 horas, seis ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo, duas na região Centro, quatro no Algarve, uma no Alentejo e três na região Norte.

Comparativamente com a situação registada em Portugal no mesmo dia há um ano, o país tem hoje mais 22 610 novos casos de infeção (contabilizaram-se 6049 novos casos a 30 de dezembro de 2020) e mais 90 219 casos ativos (há um ano totalizavam 68 205).

O número de internamentos é significativamente inferior, uma vez que há um ano estavam internadas 2896 pessoas, 487 das quais em cuidados intensivos, havendo também menos óbitos (no mesmo dia, o boletim da DGS contabilizava 79 mortes nas 24 horas anteriores)."

29 DE DEZEMBRO

DGS, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: RTP [15h56] | 26 867 novos casos de infeção. "Portugal registou hoje 26 867 novas infeções com o coronavírus SARS-CoV-2, um novo máximo desde o início da pandemia, e mais 12 mortes associadas à COVID-19, indicam números divulgados pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

O boletim epidemiológico diário da DGS revela ainda um aumento do número de pessoas internadas, contabilizando hoje 971 internamentos, mais 35 do que na terça-feira, dos quais 151 em unidades de cuidados intensivos, menos um nas últimas 24 horas.

Do total de novos casos, 11 958 foram registados em Lisboa e Vale do Tejo, 9069 na região norte, 3884 no centro, 709 no Algarve e 700 no Alentejo. Foram ainda confirmadas mais 771 infeções na Madeira e 276 nos Açores.

Das 12 mortes, cinco ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo, três no Centro, duas no Algarve, uma no Norte e a outra na Madeira.

De acordo com o boletim, há a confirmar mais 5736 recuperados, aumentando o total para 1 175 217. Há ainda mais 21 479 casos ativos (136 020 no total) e mais 8302 contactos em vigilância (142 947 no total).

A incidência de infeções com o coronavírus SARS-CoV-2 subiu para 923,4 casos por 100 mil habitantes e o índice de transmissibilidade (Rt) também registou um aumento, passando para 1,29, segundo os dados oficiais de hoje.

De acordo com o boletim sobre a pandemia de COVID-19 em Portugal divulgado hoje pela Direção-Geral da Saúde (DGS), a taxa de incidência nacional passou, desde segunda-feira, de 804,3 casos de infeção por 100 mil habitantes a 14 dias para os atuais 923,4.

Considerando apenas Portugal continental, este indicador registou também um crescimento, de 807,4 casos por 100 mil habitantes para 927,6.

O Rt (que estima o número de casos secundários de infeção resultantes de cada pessoa portadora do vírus) também subiu, tanto a nível nacional como no continente, passando de 1,23 para 1,29 (nacional) e 1,30 (continental)."

28 DE DEZEMBRO

DGS, 28 de dezembro, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: SIC Notícias [16h04] | 17 172 novos casos de infeção. "Portugal contabiliza nesta terça-feira mais 19 mortes e 17 172 novos casos de covid-19 (um novo máximo desde o início da pandemia), segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

O anterior pico de infeções diárias tinha ocorrido a 28 de janeiro, dia em que se registaram 16 432 novos casos.

Hoje estão ativos no país 114 541 casos, mais 8927 em relação a segunda-feira.

O boletim da DGS revela que estão internados 936 doentes, mais 22 do que ontem. Nos cuidados intensivos estão 152 doentes, mais dois.

Das 19 mortes, seis ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo, cinco no Centro, quatro no Norte, duas no Algarve e duas na Madeira.

Os dados indicam ainda que mais 8226 doentes foram dados como recuperados, fazendo subir para 1 169 841 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 134 645 contactos, mais 6976 relativamente ao dia anterior."

27 DE DEZEMBRO

DGS

PORTUGAL: RTP1 [14h38] | Mais 6334 casos e 16 mortes. "Em 24 horas, Portugal registou mais 16 mortes associadas à COVID-19 e 6334 infeções. Os números são avançados no mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde, divulgado esta segunda-feira.

Com os números agora divulgados, os totais acumulados de mortes e infeções, desde o início da pandemia, ascendem a 18 890 e 1 286 119, respetivamente.

Estão agora internadas 914 pessoas, mais 36 do que no domingoNas unidades de cuidados intensivos mantêm-se 150 doentes, menos um face aos dados do anterior boletim epidemiológico.

O R(t) - indicador de transmissibilidade - é de 1,23 a nível nacional e no continente.

A incidência nacional é de 804,3 casos de infeção por 100 mil habitantes. No continente é de 807,4.

O número de casos ativos aumentou em 3895, para um total de 105 614. Já os contactos em vigilância subiram em 3492, para 127 669.

Foram dadas como recuperadas mais 2423 pessoas, para um total acumulado de 1 161 615."

26 DE DEZEMBRO

Boletim DGS

PORTUGAL: Rádio Renascença [14h34] | Mais 13 mortes e 3732 novos casos. "Portugal regista este domingo mais 13 mortes e 3732 novos casos de COVID-19, indica o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Nos hospitais portugueses há agora 878 pessoas internadas com COVID-19, no conjunto das enfermarias e unidades de cuidados intensivos.

Quanto aos cuidados intensivos, há menos 1 pessoa internada, num total de 151 pacientes mais graves.

Portugal tem agora 101 719 casos ativos de COVID-19. São mais 2125 casos ativos no espaço de um dia e marca a passagem dos 100 000 casos ativos, sendo a primeira vez que Portugal regista este valor desde fevereiro de 2020.

Por outro lado, recuperaram da doença 1594 pessoas nas últimas 24 horas.

A região do país mais afetada é Lisboa e Vale do Tejo (LVT), com 7946 infeções no espaço de um dia, e 5 mortes por COVID-19.

De cima para baixo, geograficamente, o Norte tem mais 2 mortes e 1226 novas infeções, o Centro 3 óbitos e 400 casos, o Alentejo 113 infeções e um morto e o Algarve 100 casos e um morto.

Nas regiões autónomas, a Madeira regista 216 casos e um morto, e os Açores 37 infeções.

Oito das 13 mortes registadas nas últimas 24 horas foram na faixa etária dos mais de 80 anos, duas mulheres e seis homens, outras quatro foram na faixa dos 70-79 anos, com dois homens e duas mulheres e a restante foi de uma mulher na faixa dos 60-69.

Portugal permanece no lado vermelho da matriz de risco, que combina os indicadores taxa de incidência e o índice de transmissibilidade (Rt).

A taxa de incidência nacional mantém-se nos 630,8 por 100 mil habitantes e nos 633,1 no continente.

O índice de transmissibilidade, Rt, também se manteve nos 1,11 tanto no continente como a nível nacional.

Desde a chegada da pandemia a Portugal, em março do ano passado, estão confirmadas 18 874 mortes,1 279 785 casos, além de 1 159 192 milhões de recuperações."

25 DE DEZEMBRO

Boletim

PORTUGAL: RTP1 [14h30] Mais 10 016 casos e 10 mortes. "Portugal regista este sábado mais 10 mortes associadas à COVID-19 e 10 016 infeções com o coronavírus SARS-CoV-2.

Portugal tem hoje o terceiro dia consecutivos com mais 10 mil novos casos.

O boletim epidemiológico diário da DGS revela ainda uma diminuição do número de pessoas internadas, contabilizando hoje 857 internamentos, menos sete do que na sexta-feira, dos quais 152 em unidades de cuidados intensivos, mais três nas últimas 24 horas.

Do total de novos casos, 4073 foram registados em Lisboa e Vale do Tejo, 3022 na região norte, 1095 no centro, 452 no Algarve e 266 no Alentejo. Foram ainda confirmadas mais 328 infeções na Madeira e 140 nos Açores.

Das 10 mortes, três ocorreram na região Norte, três em Lisboa e Vale do Tejo, outras três duas no Centro, uma nos Açores e outra na Madeira.

De acordo com o boletim, há a confirmar mais 2539 recuperados, aumentando o total para 1 157 598 Há ainda mais 7647 casos ativos (99 594 no total) e mais 3940 contactos em vigilância (122 400 no total)."

24 DE DEZEMBRO

Boletim

PORTUGAL: Rádio Renascença [14h22] | Mais 12 943 novos casos. Internamentos voltam a descer. "Portugal regista esta sexta-feira mais 11 mortes e 12 943 novos casos de COVID-19, indica o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Trata-se do pior dia, em termos de novas infeções, desde 29 de janeiro de 2021, em que se registaram 13 200 novos casos.

O maior número de casos foi hoje registado na faixa etária entre os 20 e 29 anos, com 2964 infeções, seguida dos 30 aos 39 (+2275) e dos 40-49 (+ 2250). São as únicas com mais de dois mil novos casos.

Foi na faixa etária dos mais de 80 anos que se registaram mais mortes: seis nas últimas 24 horas. Houve três nos 70 a 79, uma nos 40 a 49 e outra nos 50 a 59.

A região do país mais afetada é Lisboa e Vale do Tejo (LVT), com 5350 infeções no espaço de um dia, e três mortes por COVID-19.

De cima para baixo, geograficamente, Norte tem mais três mortes e 2817 novas infeções, o Centro três óbitos e 1465 casos, o Alentejo uma morte e 255 infeções, e o Algarve três óbitos e 328 casos.

Nas regiões autónomas, a Madeira soma duas mortes e mais 249 casos e os Açores 85 infeções."

23 DE DEZEMBRO

DGS, 23 de dezembro, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: SIC Notícias [14h49] | 10 549 novos casos de infeção. "Portugal contabiliza nesta quinta-feira mais 17 mortes e 10 549 novos casos de COVID-19, segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 18 840 mortes e 1 253 094 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando ativos 84 643 casos, mais 6584 em relação a ontem.

O boletim da DGS revela que estão internados 893 doentes, menos 16, dos quais 148 em unidades de Cuidados Intensivos (menos sete do que na véspera).

Os dados indicam ainda que mais 3948 pessoas foram dadas como recuperadas, fazendo subir para 1 149 611 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 112 417 contactos, mais 6584 relativamente ao dia anterior."

22 DE DEZEMBRO

DGS, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: RTP [15h45] | 8937 novos casos de infeção. "Nas últimas 24 horas, Portugal registou mais 8937 infeções, um novo recorde nos últimos dias, e 11 mortos devido à COVID-19. Os internamentos continuam a subir, segundo o relatório da Direção-Geral da Saúde.

De acordo com o boletim epidemiológico desta quarta-feira, há mais 5172 casos ativos, 3754 recuperados e 3687 contactos em vigilância.

Em Lisboa e Vale do Tejo foram reportados 4221 novos casos, a região Norte 2541, a região Centro 1272, o Algarve 353 e o Alentejo 183. Na Madeira foram reportados mais 282 infeções e nos Açores 85.

Nesta quarta-feira, estão internados 909 doentes com COVID-19 em enfermarias (mais cinco do que ontem) e 155 em unidades de cuidados intensivos (mais dois).

Quanto à matriz de risco, Portugal continua na zona vermelha, mantendo-se as tendências de subida na incidência e de descida do índice de transmissibilidade. Os dados divulgados nesta quarta-feira indicam que há um aumento da incidência a 14 dias por cem mil habitantes para 579,3 a nível nacional e 582,3 no continente.

O R(t), por sua vez, voltou a diminuir, mas continua acima de 1, persistindo assim uma tendência crescente dos contágios: está em 1,07 a nível nacional e no continente."

21 DE DEZEMBRO

DGS, relatório de situação COVID-19, 21 de dezembro

PORTUGAL: SIC Notícias [15h48] | 5754 novos casos de infeção. "Portugal contabiliza nesta terça-feira mais 16 mortes e 5754 novos casos de COVID-19, segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 18 812 mortes e 1 233 608 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando ativos 72 887 casos, menos 813 em relação a ontem.

O boletim da DGS revela que estão internados 904 doentes (menos 39 do que na véspera), dos quais 153 (mais um do que ontem) em unidades de Cuidados Intensivos (UCI).

Os dados indicam ainda que mais 6551 doentes foram dados como recuperados nas últimas 24 horas, fazendo subir para 1 141 909 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 103 545 contactos, mais 2590 relativamente ao dia anterior."

20 DE DEZEMBRO

DGS boletim

PORTUGAL: Rádio Renascença [15h48] | Mais 18 mortes e 12 internados com Covid-19. Incidência sobe. "Portugal regista esta segunda-feira mais 18 mortes e 2752 novos casos de COVID-19, indica o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Nos hospitais portugueses há agora 943 pessoas internadas com COVID-19, no conjunto das enfermarias e unidades de cuidados intensivos. São menos 12 doentes em comparação com o dia anterior.

Analisando apenas a situação nos cuidados intensivos, há mais sete pessoas internadas, num total de 152 pacientes mais graves.

Portugal tem agora 73 700 casos ativos da doença, são mais 711 infeções no espaço de um dia.

Recuperaram da doença 2023 pessoas nas últimas 24 horas.

Desde a chegada da pandemia a Portugal, em março do ano passado, estão confirmadas 18 796 mortes, um milhão e 227 mil casos e um milhão e 135 mil recuperados.

Portugal continua no lado vermelho da matriz de risco, que combina os indicadores taxa de incidência e o índice de transmissibilidade (Rt).

A taxa de incidência nacional sobe de 525,5 para 558,5 casos por 100 mil habitantes e no continente cresce de 531,2 para 562,3 casos.

O índice de transmissibilidade (Rt) nacional mantém-se nos em 1,07. No continente desce para 1,06.

Numa análise por regiões, Lisboa e Vale do Tejo (LVT) regista esta segunda-feira seis mortes e 1083 novos casos de COVID-19. O Norte tem mais cinco mortes e 873 infeções.

A região Centro contabiliza quatro mortes e 370 casos, o Alentejo duas mortes e 94 casos e o Algarve um óbito e 158 infeções.

Nas regiões autónomas, a Madeira soma mais 112 casos e os Açores 62 infeções."

19 DE DEZEMBRO

COVID-19, relatório de situação

PORTUGAL: RTP [14h54] | 4266 novos casos de infeção. "Portugal regista mais 25 mortes e 4266 novos casos de covid, de acordo com o boletim diário da Direção-Geral da Saúde. Há mais 26 internamentos, menos dois em unidades de cuidados intensivos.

Portugal regista hoje mais 25 mortes associadas à covid-19 e 4266 infeções com o coronavírus SARS-CoV-2, um aumento nos internamentos em enfermaria e uma redução nos cuidados intensivos, indica a Direção-Geral da Saúde (DGS).

O boletim epidemiológico diário da DGS contabiliza hoje 931 pessoas internadas, mais 26 do que no sábado, das quais 145 estão em unidades de cuidados intensivos, menos duas.

Segundo os dados da autoridade de saúde, registaram-se uma morte na faixa etária entre os 50 e os 59 anos, seis entre os 60 e os 69 anos, três entre os 70 e os 79 anos e 15 com mais de 80 anos.

Das 25 mortes, sete ocorreram em Lisboa e Vale do Tejo, seis no Norte, seis no Algarve, três no Centro e três no Alentejo."

18 DE DEZEMBRO

DGS, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: SIC Notícias [14h22] | 5062 novos casos de infeção. "Portugal contabiliza neste sábado mais 12 mortes e 5062 novos casos de COVID-19, segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 18 753 mortes e 1 220 836 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando ativos 70 440 casos, mais 34 em relação a ontem.

O boletim da DGS revela que estão internados 905 doentes (menos 38 em relação a ontem), dos quais 147 em unidades de Cuidados Intensivos.

Os dados indicam ainda que mais 5016 doentes foram dados como recuperados, fazendo subir para 1 131 643 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 99 081 contactos, mais 1508 relativamente ao dia anterior.

Segundo os dados da autoridade de saúde, registaram-se uma morte na faixa etária entre os 50 e os 59 anos, duas entre os 60 e os 69 anos, cinco entre os 70 e os 79 anos e quatro com mais de 80 anos.

Das 12 mortes, três ocorreram em Lisboa e Vale do Tejo, três no Centro, duas no Norte, três no Algarve e uma nos Açores.

Lisboa e Vale do Tejo é a região com mais novos casos diagnosticados nas últimas 24 horas (2223), seguindo-se o Norte (1360), o Centro (836), o Algarve (273), a Madeira (197), o Alentejo (133) e os Açores (40).

O maior número de óbitos continua a concentrar-se entre os idosos com mais de 80 anos (12 186), seguindo-se as faixas etárias entre os 70 e os 79 anos (4051) e entre os 60 e os 69 anos (1716).

O maior número de novos casos diagnosticados é da faixa etária entre os 20 e os 29 anos (942), seguido dos 40 aos 49 anos (858), dos 30 aos 39 anos (840), dos 50 aos 59 anos (608), dos 10 aos 19 anos (584), dos zero aos 09 anos (578), dos 60 aos 69 anos (377), dos 70 aos 79 anos (175) e dos idosos com mais de 80 anos (100).

Na região Norte registaram-se 454 129 infeções e 5727 óbitos e a região Centro tem agora um total acumulado de 175 739 infeções e 3318 mortes.

O Algarve totaliza 53 977 contágios e 557 óbitos e o Alentejo soma 44 386 casos e 1077 mortos por COVID-19.

A Região Autónoma da Madeira contabilizou, nas últimas 24 horas, segundo a DGS, 197 novos casos, somando 16 933 infeções e 115 mortes, e os Açores registaram 40 novos contágios, totalizando 10 621 e 50 mortes.

As autoridades regionais dos Açores e da Madeira divulgam diariamente os seus dados, que podem não coincidir com a informação divulgada no boletim da DGS."

17 DE DEZEMBRO

DGS, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: RTP [14h55] | 4644 novos casos de infeção. "As autoridades de saúde do país registaram, nas últimas 24 horas, mais 4644 casos de infeção pelo novo coronavírus e 24 vítimas mortais da COVID-19. O total de casos acumulados desde o início da pandemia passa, assim, para 1 215 774.

Com as novas 24 mortes por COVID-19 no último dia, o total passa para 18 741, segundo o mais recente boletim da Direção-Geral da Saúde.

Já as recuperações, nas últimas 24 horas, foram 3886, passando o total para 1 126 627.

Dos novos casos de infeção registados, 1477 ocorreram na região Norte, 770 no Centro, 1648 em Lisboa e Vale do Tejo, 147 no Alentejo, 314 no Algarve, 47 nos Açores e 241 na Madeira.

Dos óbitos registados, oito deram-se no Norte do país, oito no Centro, cinco em Lisboa e Vale do Tejo, dois no Alentejo e um no Algarve.

O número de internamentos no país reduziu no último dia: estão agora 943 pacientes com COVID-19 hospitalizados, menos nove do que na véspera. Em Unidades de Cuidados de Intensivos encontram-se 147 doentes (menos 11 do que no dia anterior).

A matriz de risco do último boletim aponta para uma taxa de incidência de infeções com SARS-CoV-2 nos últimos 14 dias, em Portugal, de 525,5 casos por 100 mil habitantes.

Já o índice de transmissibilidade R(t) do vírus está agora nos 1,07."

16 DE DEZEMBRO

Boletim DGS

PORTUGAL: RTP1 [15h27] | Reportados mais 5137 casos e 19 óbitos. "Portugal registou mais 5137 casos confirmados de infeção e 19 mortes associadas à COVID-19 em 24 horas, segundo o boletim epidemiológico divulgado esta quinta-feira pela Direção-Geral da Saúde. 

Os dados deste boletim epidemiológico elevam para 1 211 130 e 18 717, respetivamente, os totais acumulados de infeções e mortes desde o início da pandemia.O R(t) - índice de transmissibilidade - mantém-se em 1,08 a nível nacional e no continente.

A incidência da COVID-19 à escala nacional mantém-se nos 508,8 casos por 100 mil habitantes. No continente, este indicador é de 514,4 casos por 100 mil habitantes.

Encontram-se internadas 952 pessoas, menos 15 relativamente aos dados de quarta-feira. Há mais oito doentes em unidades de cuidados intensivos, para um total de 158.

O número de casos ativos aumentou em 1712 para 69 672. A Direção-Geral da Saúde reporta ainda mais 2 810 contactos em vigilância, num total de 95 430.

Os maiores aumentos de casos e mortes em 24 horas ocorreram, uma vez mais, em Lisboa e Vale do Tejo: mais 7901 infeções e seis óbitos.

Recuperaram mais 3406 pessoas, para um total de 1 122 741 desde o início da pandemia."

15 DE DEZEMBRO

Boletim

PORTUGAL: Rádio Renascença [14h25] | Dia com mais casos desde fevereiro. "Portugal regista esta quarta-feira mais 11 mortes e 5800 novos casos de COVID-19, indica o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

É o maior número de novos casos diários desde 6 de fevereiro, ou seja, em mais de dez meses.

Nos hospitais portugueses há agora 967 pessoas internadas com COVID-19, no conjunto das enfermarias e unidades de cuidados intensivos. São mais 14 doentes em comparação com o dia anterior.

Analisando apenas a situação nos cuidados intensivos, há mais oito pessoas internadas, num total de 150 pacientes mais graves.

Portugal continua no lado vermelho da matriz de risco.

O índice de transmissibilidade (Rt) desce de 1,09 para 1,08, no continente e a nível nacional.

A taxa de incidência nacional aumentou de 485,3 para 508,8 casos por 100 mil habitantes e no continente passou de 490,3 para 514,4 casos.

Portugal tem agora 67 960 casos ativos da doença, são mais 2 203 infeções no espaço de um dia.

Recuperaram da doença 3 586 pessoas nas últimas 24 horas.

Desde a chegada da pandemia a Portugal, em março do ano passado, estão confirmadas 18 698 mortes, um milhão e 205 mil casos e um milhão e 119 mil recuperados.

Numa análise por regiões, Lisboa e Vale do Tejo (LVT) regista esta quarta-feira uma morte e 2111 novos casos de COVID-19. O Norte tem mais cinco mortes e 1688 infeções.

A região Centro contabiliza três mortes e 1223 casos, o Alentejo uma morte e 167 casos e o Algarve um óbito e 423 infeções.

Nas regiões autónomas, a Madeira soma mais 148 casos e os Açores 40."

14 DE DEZEMBRO

DGS, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: SIC Notícias [14h32] | 3591 novos casos de infeção. "Portugal contabiliza esta terça-feira mais 14 mortes e 3591 novos casos de COVID-19, segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Lisboa e Vale do Tejo é a região com mais novos contágios nas últimas 24 horas (1159), seguindo-se a região Norte (1148), o Centro (792), o Algarve (211), a Madeira (170), Alentejo (98), e os Açores (13).

Das 14 mortes, cinco ocorreram no Norte, quatro no Centro, três no Algarve, uma em Lisboa e Vale do Tejo e outra na região autónoma da Madeira.

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 18 687 mortes e 1 200 193 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando ativos 65 757 casos, menos 2781 em relação a ontem.

O boletim da DGS revela que estão internados 953 doentes (menos 41 do que na véspera), dos quais 142 (menos dois) em unidades de Cuidados Intensivos.

Os dados indicam ainda que mais 6.358 doentes foram dados como recuperados, fazendo subir para 1 115 749 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 91 709 contactos, mais 950 relativamente ao dia anterior."

13 DE DEZEMBRO

DGS relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: RTP [14h40] | 2314 novos casos de infeção. "O mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde, conhecido ao início da tarde desta segunda-feira, regista 15 mortes associadas à COVID-19 e 2314 novos casos confirmados de infeção em 24 horas.

Estes dados do boletim diário da Direção-Geral da Saúde elevam os totais acumulados de óbitos e infeções desde o início da pandemia para, respetivamente, 18 673 e 1 196 606.

Em 24 horas, foram hospitalizadas mais 30 pessoas. O total de internados é agora de 994. Há mais um doente nos cuidados intensivos, para um total de 144. A incidência nacional da COVID-19, ainda segundo o boletim epidemiológico, é agora de 485,3 casos por 100 mil habitantes; no continente, é de 490,3 por 100 mil habitantes.

Recorde-se que, na passada sexta-feira, a incidência nacional era de 457,7 casos de infeção por 100 mil habitantes a 14 dias; considerando apenas Portugal continental, o indicador era de 462,5 por 100 mil habitantes.

O R(t) – risco de transmissão – é de 1,09, ligeiramente abaixo dos anteriores 1,11.

O número de casos ativos aumentou em 421 para 68.538. Recuperaram da infeção pelo SARS-CoV-2 mais 1878 pessoas, para um total acumulado de 1 109 391."

12 DE DEZEMBRO

DGS relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: CNN Portugal [14h20] | 3879 novos casos de infeção. "Portugal regista neste domingo mais 13 mortos e 3879 casos de COVID-19 nas últimas 24 horas, indica o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Casos ativos voltam a disparar nas últimas 24 horas, com o país a ultrapassar a marca dos 68 000 (+2469 do que no sábado). Há, ainda, perto de 90 000 casos suspeitos, com 89 920 pessoas em contactos de vigilância com as autoridades de saúde.

Desde 1 de março que não havia tantos casos ativos em Portugal.

Há, agora, 964 doentes internados (+12) e mais um em cuidados intensivos, onde estão 143.

Lisboa, com seis óbitos, é uma das regiões mais afetadas, com 30,7% dos casos diários (1192). Registaram-se ainda quatro mortes na região Centro e três no Norte.

Mais 1397 doentes recuperaram da doença, elevando o total para 1 107 513.

Desde o início da pandemia já morreram 18 658 doentes dos 1 194 288 infetados."

11 DE DEZEMBRO

DGS relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: RTP [14h28] | 5393 novos casos de infeção. "Há mais 5393 casos de COVID-19 em Portugal, nas últimas 24 horas. Segundo o boletim epidemiológico deste sábado, morreram mais 19 pessoas devido à infeção pelo SARS-CoV-2.

Registam-se ainda mais 1149 casos ativos, 4205 recuperados e 2367 contactos em vigilância.

Lisboa e Vale do tejo reportou 1783 novos casos, a região Norte 1549, no Centro 1248, no Algarve mais 482 e no Alentejo mais 141. Na Madeira também se registaram mais 140 infeções e nos Açores 30.

Os internamentos, contrariamente a sexta-feira, aumentaram. Há 952 pessoas internadas com COVID-19 em enfermarias (mais cinco do que ontem) e 142 em cuidados intensivos (mais cinco)."

10 DE DEZEMBRO

Boletim DGS

PORTUGAL: Rádio Renascença [14h20] | Mais 16 mortes, 3742 casos e descida nos internamentos.  "Portugal regista esta sexta-feira mais 16 mortes por COVID-19, 3742 novos casos e uma descida nos internamentos, indica o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Nos hospitais portugueses há agora 947 pessoas internadas com Covid-19, no conjunto das enfermarias e unidades de cuidados intensivos. São menos 14 doentes em comparação com o dia anterior.

Analisando apenas a situação nos cuidados intensivos, há menos cinco pessoas internadas, num total de 137 pacientes mais graves.

Portugal continua na parte vermelha que é definida pela taxa de incidência e pelo índice de transmissibilidade (Rt).

A taxa de incidência nacional sobe de 438,4 para 457,7 casos de COVID-19 por 100 mil habitantes e no continente aumenta de 442,1 para 462,5 casos.

Rt a nível nacional e no continente mantém-se nos 1,11.

Portugal tem agora 64 499 casos ativos da doença, são menos 631 infeções no espaço de um dia.

Recuperaram da doença 4 357 pessoas nas últimas 24 horas.

Desde a chegada da pandemia a Portugal, em março do ano passado, estão confirmadas 18 626 mortes, um milhão e 185 mil casos e um milhão e 101 mil recuperados.

Lisboa e Vale do Tejo (LVT) é esta sexta-feira a região do país com mais mortes e casos diários: sete óbitos e 1 227 novas infeções por COVID-19.

O Norte tem três mortes e 1126 novos casos, o Centro quatro óbitos e 898 infeções, o Alentejo 84 casos e o Algarve duas mortes e 240 infeções.

Nas regiões autónomas, a Madeira tem mais 137 casos e os Açores 30."

9 DE DEZEMBRO

DGS relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: Diário de Notícias [14h29] | 3588 novos casos de infeção. "Portugal tem mais 3588 casos de COVID-19. O número de novos casos desceu consideravelmente nas últimas 24 horas. Há nesta quinta-feira menos 1698 novos casos do que no feriado (5286). Segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) desta quinta-feira (9 de dezembro) há ainda a registar mais 23 mortes (mais oito do que na véspera) associadas à doença causada pelo vírus SARS-CoV-2, que totalizam agora 18 610 óbitos desde o início da pandemia (março de 2020).

Dos 23 óbitos reportados, 11 foram registados na região Norte, quatro na região de Lisboa e Vale do Tejo, três na região Centro, três no Algarve e dois no Alentejo. As regiões autónomas, Madeira (mais 74 novos caso) e Açores (mais 27 casos) não reportaram qualquer morte nas últimas 24 horas. O Norte voltou a ser a região com mais novas infeções (1161), seguida de Lisboa e Vale do Tejo (1104) e zona Centro (723). O Algarve reportou mais 371 casos e o Alentejo 126.

Os dados mostram também que há agora 961 internados (mais 44 do que no dia anterior), dos quais 142 (mais quatro do que na véspera) estão em unidades de cuidados intensivos. Portugal aproxima-se assim dos mil internamentos. Desde 2 de agosto (968) que não havia tantos infetados hospitalizados. Já os internados em UCI ocupam nesta altura mais de 50% das 255 camas definidas para doentes COVID-19."

8 DE DEZEMBRO

DGS, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: SIC Notícias [14h18] | 5286 novos casos de infeção. "Portugal contabiliza nesta quarta-feira mais 15 mortes e 5286 casos de COVID-19, segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Lisboa e Vale do Tejo foi a região que reportou mais novos contágios nas últimas 24 horas (1796), seguindo-se o Norte (1600), o Centro (1315), o Algarve (338) e o Alentejo (122).

Das 15 mortes, cinco ocorreram no Centro, quatro em Lisboa e Vale do tejo, três no Algarve, duas no Norte e uma no Alentejo.

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 18 587 mortes e 1 177 706 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando ativos 62 834 casos, mais 2250 em relação a ontem.

O boletim da DGS revela que estão internados 917 doentes (menos 19 em relação à véspera), dos quais 138 em unidades de cuidados intensivos (mais cinco do que ontem).

Os dados indicam ainda que mais 3021 doentes foram dados como recuperados nas últimas 24 horas, fazendo subir para 1 096 285 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

No boletim desta quarta-feira, a DGS atualizou os dados da matriz de risco. A incidência mantém a tendência de subida, chegando aos 438,4 casos de infeção por 100 mil habitantes a nível nacional, e aos 442,1 casos por 100 mil habitantes no continente. Recorde-se que, na última atualização feita na segunda-feira, a incidência era de 410,4 casos a nível nacional e de 413,9 contágios no continente.

Destaque também para o Rt (índice de transmissibilidade) que nesta quarta-feira registou uma ligeira subida a nível nacional, passando de 1,10 para 1,11. No continente, o Rt manteve-se em 1,11."

7 DE DEZEMBRO

DGS, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: RTP [14h40] | 3417 novos casos de infeção. "Portugal registou nas últimas 24 horas mais 3417 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2 e 21 mortes atribuídas à COVID-19, registando-se uma ligeira redução dos internamentos, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Segundo o boletim diário da DGS, estão internadas 936 pessoas, menos 12 do que no dia anterior, das quais 133 em unidades de cuidados intensivos, menos duas nas últimas 24 horas.

A maior parte dos novos casos de infeção foi diagnosticada na região Norte (1094), seguida de Lisboa e Vale do Tejo (1036), do Centro (799), do Algarve (272) e do Alentejo (74).

Das 21 mortes, sete ocorreram em Lisboa e Vale do Tejo, seis no Norte, quatro no Algarve, uma no Centro e três na Madeira.

Por faixas etárias, treze pessoas que morreram tinham mais de 80 anos, seis entre 70 e 79 anos e duas entre 60 e 69 anos."

6 DE DEZEMBRO

Relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: Expresso [16h31] | Mais 14 mortes e 2216 casos detetados em Portugal. R(t) desce e incidência sobe. "O boletim COVID-19 da Direção-Geral da Saúde dá conta esta segunda-feira de mais 14 mortes, 2216 infetados e 1408 recuperados em Portugal, nas últimas 24 horas.

Os internamentos continuam a subir: há mais 37 pessoas nos hospitais do país, com o total a ser agora de 948 internados — o número mais alto em mais de quatro meses, em rigor desde o dia 2 de agosto.

A subida, ainda que ligeira, também se verifica nas unidades de cuidados intensivos: há mais um doente. No total, são 135 os pacientes internados em UCI (é preciso recuar até ao início de setembro para encontrar um valor mais alto).

O número de infetados reportado hoje (2216) é o mais baixo dos últimos seis dias, mas importa lembrar que à segunda-feira os casos costumam ser mais baixos, devido à menor atividade dos laboratórios de testagem durante o fim de semana.

As mortes (14) também diminuíram face aos últimos três dias, estando igualmente abaixo da média de óbitos dos últimos 30 dias (11,8).

A matriz de risco assinala uma descida do R(t), ou índice de transmissibilidade, para os 1,1 na globalidade do território nacional e 1,11 no continente. Já a incidência continua a crescer: está agora nos 410,4 casos por 100 mil habitantes no território nacional e 413,9 no continente.

Na anterior análise — na última sexta-feira — o R(t) era de 1,13 na globalidade do território nacional e 1,14 no continente, e a incidência de 374 casos por 100 mil habitantes no território nacional e 376,5 no continente."

5 DE DEZEMBRO

Boletim DGS

PORTUGAL: Rádio Renascença [14h14] | Novo máximo de mortes desde março: mais 23 e 3786 novos casos. "Mais 23 mortos por COVID-19 e mais 3786 infeções com o vírus da doença, de acordo com o balanço diário feito pela Direção-Geral da Saúde. O número de vítimas mortais é o mais alto desde o dia 9 de março, quando se registaram 30.

Sete óbitos ocorreram na região Centro, cinco no Norte, cinco no Algarve, três em Lisboa e Vale do Tejo, dois na Madeira e um no Alentejo.

Segundo o boletim da DGS deste domingo, estão internadas 911 pessoas, mais 32, das quais em 134 unidades de cuidados intensivos, mais quatro.

A maior parte dos novos casos foi diagnosticada na região de Lisboa e Vale do Tejo (1244), seguindo-se a região Norte (1068), o Centro (941), o Algarve (265) e o Alentejo (128).

Por idades foi registado o maior aumento na faixa etária 40-49, com 719 novos. Segue-se a faixa dos 0-9 anos, com 522 casos.

Nesta altura, há 61 363 casos ativos (mais 2530 face a sábado). Desde 8 de março (61 548) que não havia tantos casos ativos.

Em 24 horas foram dados como recuperados 1233 infetados e estão em vigilância mais 1324 pessoas.

Cerca de 168 mil testes à COVID-19 foram feitos em Portugal na sexta-feira, superando em mais de 50 mil os realizados na véspera, apresentando uma taxa de positividade de 3,3%, revelou a "task force" da testagem.

A nível mundial a pandemia matou, pelo menos, 5 249 851 pessoas desde que foi declarado o primeiro caso na China, no final de 2019, segundo o balanço diário da agência de notícias France-Presse (AFP).

Mais de 264 784 370 infeções com o vírus SARS-CoV-2, que provoca a doença da COVID-19, foram diagnosticadas no mesmo período.

Uma nova variante, a Ómicron, classificada como "preocupante" pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, a 24 de novembro, foram notificadas infeções em 38 países, incluindo Portugal onde foram detetados 34 casos."

4 DE DEZEMBRO

Boletim diário

PORTUGAL: SIC [14h16] | 5649 novos casos de infeção. "Portugal contabiliza este sábado mais 22 mortes e 5649 novos casos de COVID-19, segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde [DGS].

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 18 514 mortes e 1 163 001 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando ativos 58 833 casos, mais 2394 em relação a ontem.

O boletim da DGS revela que estão internados 879 doentes, menos 23 do que ontem. Nos cuidados intensivos estão 130 doentes, mais 1.

Os dados indicam ainda que mais 3233 doentes foram dados como recuperados, fazendo subir para 1 085 654 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 74 755 contactos, mais 2725 relativamente ao dia anterior."

3 DE DEZEMBRO

DGS, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: RTP [16h25] | 2535 novos casos de infeção. "Nas últimas 24 horas, Portugal reportou mais 2535 casos de COVID-19 e 21 mortes associadas à doença. Os internamentos desceram, assim como o R(t). Já a incidência aumentou.

Portugal tem hoje 902 doentes internados (menos 14 do que na véspera), dos quais 129 em unidades de cuidados intensivos (mais um do que no dia anterior).

Do total de novos casos, 841 foram registados na região Norte, 820 em Lisboa e Vale do Tejo, 528 no Centro, 168 no Algarve e 62 no Alentejo. Foram ainda confirmadas mais 101 infeções na Madeira e mais 15 nos Açores.

Relativamente aos óbitos, três foram reportados na região Norte, cinco no Centro, cinco em Lisboa e Vale do Tejo, um no Alentejo, quatro no Algarve e três na Madeira.

O boletim epidemiológico desta sexta-feira reporta ainda mais 3713 recuperados, aumentando o total para 1 082 421. Há ainda menos 1199 casos ativos (56 439 no total) e mais 2420 contactos em vigilância (72 030 no total).

De acordo com o boletim, a incidência a 14 dias é agora de 374 casos por 100 mil habitantes a nível nacional e de 376,5 casos no continente. Na atualização anterior, feita na quarta-feira, a incidência a nível nacional era de 349,8 casos por 100 mil habitantes e de 351,4 casos a nível continental.

Já o índice de transmissibilidade, ou R(t), diminuiu, passando de 1,15 para 1,13 a nível nacional e de 1,16 para 1,14 no continente.

Desde que Portugal identificou o primeiro caso de Covid-19, já foram confirmados 1 157 352 casos e 18 492 óbitos."

2 DE DEZEMBRO

DGS. relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: Expresso [14h47] | 2898 novos casos de infeção. "O boletim COVID-19 da Direção-Geral da Saúde dá conta, nesta quinta-feira, de mais 13 mortes, 2898 infetados e 1025 recuperados em Portugal, nas últimas 24 horas.

Os internamentos voltam a disparar, uma vez que em apenas um dia foram admitidos nos hospitais mais 75 doentes COVID, o que significa que estão hoje 916 camas ocupadas em ambulatório, e 128 em unidades de cuidados intensivos (mais 12 face à véspera).

O número de casos hoje (2898) baixou bastante em relação a ontem: na quarta-feira foram reportadas 4670 novas infeções – os números são sempre relativos às últimas 24 horas, neste caso terça-feira. Mas importa lembrar que foi feriado, o que pode ter tido um efeito na menor atividade dos laboratórios e na testagem.

As mortes (13) também baixaram face à véspera, mas estão ligeiramente acima da média dos últimos sete dias (12,3) e também dos últimos 30 dias: média de 10 óbitos diários.

A matriz de risco, atualizada na quarta-feira – nova atualização acontece na sexta-feira –, deu conta de nova descida do R(t), ou índice de transmissibilidade, para 1,15 na globalidade do território nacional e 1,16 no continente. Já a incidência, voltou a subir para os 349,8 casos por 100 mil habitantes no território nacional e 351,4 no continente, distanciando-se cada vez mais do limite de risco elevado (240 casos por 100 mil habitantes)."

1 DE DEZEMBRO

DGS, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: RTP [14h50] | 4670 novos casos de infeção. "Portugal registou nas últimas 24 horas mais 17 mortes e 4670 novos casos de COVID-19, de acordo com o boletim diário da DGS.

Portugal registou também mais oito pessoas internadas, segundo a Direção-Geral da Saúde.

Ao dia de hoje estão internadas 841 pessoas com COVID-19, mais oito do que na terça-feira, das quais 116 em unidades de cuidados intensivos, categoria que não registou alterações últimas 24 horas.

A maior parte dos novos casos foi diagnosticada na zona Norte (1438), seguindo-se Lisboa e vale do Tejo (1401) e zona Centro (1231)."

Ver números de novembro AQUI.

Ver números de outubro AQUI.

Ver números de setembro AQUI.

Ver números de agosto AQUI.

Ver números de julho AQUI.

Ver números de junho AQUI.

Ver mais informação COVID-19 AQUI.

Fotos: Arquivo
Última atualização: 1 de janeiro de 2022

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar