Casas Benfica

07 janeiro 2022, 16h55

Experiência lugar 5G

REPORTAGEM BTV

A Casa Benfica Paredes é conhecida como "o Marquês do Norte". Ponto de referência, já conquistou vários troféus nas modalidades, foi galardoada com um prémio Cosme Damião em 2009 e tornou-se pioneira numa iniciativa que alia a tecnologia a dias de jogo no Estádio da Luz. 

"Esta bela Casa tem uma história muito longa." Foi assim que António Samouco, vice-presidente do braço armado do Clube, começou por detalhar o percurso da embaixada desde a sua criação aos dias de hoje, em mais um episódio do programa "Pelas Casas do Benfica", da BTV. Formada por fervorosos adeptos, foram preciosos 325 Sócios para fazer o sonho acontecer.

Casa Benfica Paredes

"Foi um projeto muito arrojado, tivemos de arranjar 325 pessoas que pudessem comparticipar com uma quota durante três anos. Conseguimos o objetivo de comprar as instalações e a partir daí começámos a andar com isto. Está aqui uma coisa que deu muito trabalho, envolveu muitas pessoas e algumas já não estão connosco", partilhou.

Reconhecida e premiada no futsal e no atletismo, a Casa Benfica Paredes viu-se retraída com o eclodir da COVID-19, que colocou em suspenso algumas das modalidades.

"Já tivemos futsal até aos seniores, foi até por aqui que começámos, e depois passámos para a formação. Neste momento está parado, tal como o hóquei em patins e o ciclismo. A única atividade em competição é o atletismo", explicou.

Casa Benfica Paredes

"A secção de atletismo já existe desde 2001. Inicialmente as provas eram de âmbito regional, depois começámos a competir em nacionais e a ter atletas com bom resultados e a alcançar títulos, o que despertou interesse por parte do Benfica. Ainda hoje existem atletas no Clube que saíram daqui, como o André Pereira, que saiu dos Juniores", acrescentou Paulo Borges, responsável pela secção de atletismo da embaixada.

Ponto de referência e convívio para os Benfiquistas do município, a Casa chega a juntar centenas de adeptos em "dias de bola". E quando o Benfica é Campeão, Paredes veste de vermelho e branco e a embaixada faz-se de Marquês.

"A Casa Benfica Paredes é conhecida como 'o Marquês do Norte'. Existe mesmo! As pessoas não têm noção do que aqui se passa. Fechamos a rua, colocamos um ecrã gigante num camião para se ver o jogo e, se o Benfica for Campeão, a GNR fecha o trânsito e a rotunda fica totalmente cheia", desvendou António Samouco.

Além das singularidades já descortinadas, o braço armado do Clube foi o primeiro a usufruir de um lugar 5G no Estádio da Luz, uma experiência virtual imersiva que permite aproximar os adeptos de todo o mundo à Catedral e à realidade de viver um jogo.

Casa Benfica Paredes

"Em parceria com a NOS, a Fundação Benfica conseguiu dar a oportunidade a três jovens que são nossos beneficiários, que nunca tinham ido ao Estádio, de experienciar um momento destes. Está tudo a ser vivido de forma muito intensa, desde a chegada e os acessos, ao jogo", revelou Luís Rodrigues, coordenador de projetos da Fundação Benfica.

Para o futuro, fica o otimismo, a vontade de crescer e de formar jovens atletas e o desejo de reerguer as modalidades.

Texto: Rafaela Certã Alves
Fotos: SL Benfica
Última atualização: 7 de janeiro de 2022

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar