Futebol

13 agosto 2022, 21h17

Festejos da equipa

Gonçalo Ramos marcou o golo da vitória do Benfica, frente ao Casa Pia (0-1), em encontro da 2.ª jornada da Liga Bwin, um golo solitário que valeu três pontos, justos, num desafio intenso, difícil e competitivo e em que as águias tiveram de trabalhar muito, de forma paciente, focada e disciplinada.

Missão cumprida com o alcançar do play-off de acesso à Liga dos Campeões, agulhas viradas de imediato para o embate da 2.ª jornada da Liga Bwin. 83 anos volvidos, Benfica e Casa Pia tornaram a encontrar-se para o Campeonato Nacional, desta feita com o Estádio Municipal de Leiria – Dr. Magalhães Pessoa como palco emprestado dos gansos, que estão de regresso à divisão maior do futebol luso em 2022/23.

Antes do apito inicial de Tiago Martins num recinto repleto de Benfiquistas, momento de Mística e corações ao alto, com o minuto de silêncio em memória do malogrado Fernando Chalana convertido numa salva de palmas monumental. Jogadores do Benfica a usarem fumos negros e todos com o nome do eterno 10, que nos deixou no dia 10 de agosto, estampado nas camisolas gloriosas.

Casa Pia-Benfica

Roger Schmidt manteve-se fiel à tática, com Odysseas, Gilberto, Otamendi, Morato, Grimaldo, Enzo, Florentino, Diogo Gonçalves, João Mário, Rafa e Gonçalo Ramos no onze inicial. Uma única mexida face ao último, com o jovem Diogo Gonçalves a ocupar o lugar entregue a Chiquinho na Dinamarca.

Primeiros minutos intensos, e com a postura de ambas as equipas a revelar-se de pronto. Benfica a estender-se no relvado – muito longe de estar em boas condições para a prática – e Casa Pia em bloco baixo, a explorar o contragolpe e, em particular, o seu flanco esquerdo através do nigeriano Godwin.

E foi mesmo por aí que surgiu o primeiro ataque da partida, mas sem perigos de maior. Na resposta, aos 7', jogada inventada por João Mário, Grimaldo e Rafa, com Diogo Gonçalves a rematar com perigo e a ver a bola ser bloqueada, momento técnico que viria a repetir-se momentos depois, com os gansos, hiperfechados, a negarem os intentos das águias.

Nota para o minuto 10 e mais uma sentida homenagem, com o estádio a eternizar o sempre recordado 10, a aplaudir o Pequeno Genial de forma efusiva e sentida!

Casa Pia-Benfica

Quanto ao jogo, primeiro quarto de hora sem oportunidades flagrantes... situação que viria a surgir aos 24'. Florentino descobre Rafa, o camisola 27 acredita e cruza para o coração da área, onde Gonçalo Ramos desvia para a baliza, mas João Nunes disse "não" e cortou o esférico antes de este passar a linha de golo.

Com poucos espaços para agir e espraiar o seu futebol perante a teia montada por Filipe Martins, Rafa, de meia distância e em zona frontal, rematou forte, mas Ricardo Batista encaixou. Aos 37', Diogo Gonçalves, servido por Grimaldo, disparou com intenção, mas a bola saiu por cima da trave... Estava difícil o jogo para as águias!

Apostando nas transições rápidas face a um Benfica com mais posse e a construir, João Nunes, de cabeça (39'), Kuni, com um remate enrolado (43'), e Godwin (44') testaram Odysseas, com o internacional grego a resolver com classe.

Antes do apito para o intervalo, Diogo Gonçalves ofereceu a Rafa, mas mais uma vez a defesa adversária, muito pressionante e coesa, anulou o lance.

Os primeiros 45 minutos terminaram com um nulo, com o Casa Pia a ver a sua postura premiada, face a um Benfica muito trabalhador, determinado, mas que encontrou dificuldades em inventar soluções e, quando as conseguiu, faltou melhor decisão para matar o lance e resolver.

Rafa

Filme do jogo

Ver mais

Recomeço com uma cara nova no xadrez tático dos encarnados: Gilberto saiu e Bah surgiu no seu lugar... e foi determinante! O Benfica apresentou-se com um futebol mais flanqueado e rápido, encontrando mais espaços!

Logo nos momentos iniciais, raide de Bah pelo flanco direito, cruzamento pleno de intencionalidade, mas João Nunes evitou que a bola chegasse a Gonçalo Ramos.

Na resposta, Rafael Martins rematou de longe, para fora, e o jogo viveu momentos frenéticos de parte a parte! Partida a aumentar de velocidade, flancos a funcionarem, mas o Benfica continuava a revelar cerimónia na hora de finalizar... tendo, contudo, o condão de, com nervos de aço, acreditar muito e não se desviar do objetivo!

Casa Pia-Benfica

Finalmente, aos 58', o tão merecido golo! Tudo começa numa recuperação de bola de Bah, João Mário oferece a Rafa, o extremo acredita, parte para cima da defesa contrária arrastando consigo dois jogadores e endossa a Gonçalo Ramos, que, no momento certo, e com um toque subtil, remata para o 0-1. Festejos intensos, e mais uma vez uma homenagem e dedicatória a Chalana! Porque só nós sentimos assim!

Seguiram-se mais duas alterações no onze, com Florentino e Diogo Gonçalves a saírem, dando lugar às entradas de Weigl e Yaremchuk.

A partir daqui, mais Benfica ainda, um Benfica paciente, estruturado e muito trabalhador, construindo e gerindo com posse no meio-campo contrário. Tudo isto num relvado em mau estado, face a um Casa Pia teimoso em abrir-se e que, depois das várias substituições, acabou por baixar física e taticamente, mas que nunca desistiu.

Bah

Quanto ao Benfica, mais fluído, com as oportunidades a surgirem: Rafa, aos 64', atirou por cima; Yaremchuk, aos 72', não conseguiu responder da melhor maneira a um cruzamento viperino de Rafa; novamente o camisola 27, agora aos 76', disparou ao lado; Grimaldo, aos 78' e 81', também tentou a sorte... mas o "perigoso" 0-1 mantinha-se!

Entretanto, Henrique Araújo e Vertonghen ainda foram a jogo, e, já em tempo de compensação (90'+2'), Tiago Martins mostrou o segundo cartão amarelo a Otamendi por lance embrulhado com Clayton, com o capitão do Benfica a ser expulso e a equipa a ficar em inferioridade numérica.

Contas feitas, 0-1 final, um resultado justo, num jogo complicado para as águias, um exemplo típico do que é o futebol português e onde uma equipa que gosta de jogar futebol bonito tem de se adaptar... e fê-lo! Duas jornadas da Liga Bwin, duas vitórias, missão cumprida! É jogo a jogo!

Casa Pia-Benfica

Segue-se a viagem à Polónia, onde o Glorioso vai enfrentar os ucranianos do Dínamo Kiev, numa partida referente à 1.ª mão do play-off da Liga dos Campeões, agendada para as 20h00 (hora portuguesa) de 17 de agosto (quarta-feira), no Estádio Miejski al. Unii Lubelskiej 2-Lodz.

As águias regressam aos jogos na Liga Bwin no dia 27 de agosto, às 18h00, numa deslocação ao terreno do Boavista, relativo à 4.ª ronda da competição.

Texto: Sónia Antunes
Fotos: João Paulo Trindade / SL Benfica
Última atualização: 13 de agosto de 2022

Patrocinadores principais do Futebol


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar