Futebol

04 agosto 2022, 08h30

Neres: duas assistências

João Mário: uma assistência para um golaço

Rafa: uma assistência

Enzo: um golaço de pé direito na estreia

Foi uma entrada de pé direito do Benfica na temporada oficial de 2022/23. Não só porque venceu o Midtjylland, por 4-1, na 1.ª mão da 3.ª pré-eliminatória da Liga dos Campeões, mas também porque todos os quatro passes que resultaram em festejos foram feitos com o pé… direito, dois deles protagonizados por um esquerdino.

Uma pré-época positiva, com triunfos em todos os jogos e boas indicações exibicionais entusiasmaram os Benfiquistas, que responderam com presença em massa na partida europeia no Estádio da Luz. Cerca de 53 mil adeptos nas bancadas criaram um ambiente que empurrou e catapultou os comandados por Roger Schmidt para uma atuação empolgante.

O portal estatístico Sofascore atribuiu uma pontuação total de 7,30 à equipa encarnada, que teve em quatro elementos, para além de Gonçalo Ramos, com um hat-trick, o expoente máximo da qualidade exibicional: Neres, João Mário, Enzo e Rafa, nomes ligados às quatro assistências que resultaram nos golos que desenharam o resultado.

Vamos por partes, comecemos por Neres! Uma panóplia de recursos técnicos e de decisões do reforço construíram a nota de 8,7, a mais alta no jogo, na avaliação do Sofascore. O camisola 7 começou a abrir o livro aos 16'. Lance de bola corrida, Neres tirou da cartola uma jogada individual num curto espaço de terreno, passou o opositor direto, ganhou a linha de fundo e cruzou de pé direito, com conta, peso e medida, para o cabeceamento certeiro de Gonçalo Ramos. Era o 1-0 na Luz.

Os olhos dos adeptos já brilhavam, mas a magia não ficaria por aqui. Uma transição rápida do Benfica aos 33' só terminaria com o esférico no fundo das redes. De permeio, lançado por Gilberto, Neres, à direita, acelerou com a bola colada ao pé canhoto, ultrapassou o adversário e cruzou de pé direito para novo golo de Gonçalo Ramos. A velocidade e o repertório técnico abriam brechas na defesa dinamarquesa.

Os dois passes para golo já davam direito a nota positiva – nos últimos 25 anos só Cardozo (outro camisola 7, por sinal...) logrou duas assistências no jogo de estreia, então frente ao Copenhaga, indica o Playmakerstats –, mas o internacional brasileiro compôs o ramalhete com uma série de ações que mexeram com o jogo. Nos 87 minutos em que atuou, Neres, que tocou 85 vezes na bola, teve uma eficácia de passe de 82% (49 em 60), criou três oportunidades de golo, ganhou metade dos duelos junto à relva em que se envolveu (6 em 12), sofreu duas faltas, realizou dois desarmes e teve um remate em cheio na barra da baliza do Midtjylland.

Uma das imagens de marca deste Benfica 2022/23 liderado por Roger Schmidt é a capacidade de finalizar em lances de bola parada. O laboratório está a carburar e com os nórdicos não foi exceção. Aos 40', depois de assistências de bola corrida, surgiu mais um passe para golo, desta feita através de um pontapé de canto.

No lado esquerdo do ataque, João Mário agarrou na bola e apontou, de pé direito, o canto de forma estudada. Quando todos esperavam uma bola na grande área, o camisola 20, que mereceu nota de 7,7 no Sofascore, colocou o esférico à entrada da área para um vistoso remate de primeira de Enzo.

À assistência juntaram-se outros números. Realizou 84 toques na bola, acertou 91% dos passes tentados (63 em 69), acertou três dos quatro passes longos que executou e criou uma grande oportunidade de golo.

Sempre "um diabo à solta" no relvado, Rafa jogou 78 minutos e participou diretamente no resultado do encontro com uma assistência para o 4-0 (golo de Gonçalo Ramos). No lado direito do ataque, já na grande área, o camisola 27 forçou a ida à linha final, insistiu, ganhou e cruzou de pé direito para mais um tiro certeiro do jovem avançado das águias.

Para além do passe para golo, Rafa foi bem-sucedido em dois dos quatro dribles que tentou, teve 85% de eficácia de passe (35 em 41), fez quatro passes-chave para os colegas de equipa, venceu metade dos duelos em que se envolveu junto à relva (4 em 8) e ganhou duas faltas.

Um dos reforços encarnados para a corrente época, Enzo é um claro caso de chegar, ver e... marcar! Diante do FC Midtjylland fez o primeiro golo de águia ao peito (3-0). E que golo!

Sem deixar cair a bola, o médio argentino recebeu o esférico de João Mário num pontapé de canto e, à entrada da grande área, com um fino gesto técnico de remate, bateu Olafsson. Um tento de levantar o Estádio!

Não só de golo se fez a exibição de Enzo. Com nota de 7,8 no Sofacore (terceiro mais pontuado na partida), o camisola 13 esteve sempre muito em jogo, nomeadamente na hora de construir. Somou 100 toques na bola, teve um acerto de passe de 88% (79 em 88), foi bem-sucedido em seis dos sete passes longos que tentou, desarmou os adversários em duas ocasiões e conseguiu uma interceção.

Texto: Marco Rebelo
Fotos: Isabel Cutileiro e Tânia Paulo / SL Benfica
Última atualização: 4 de agosto de 2022

Patrocinadores principais do Futebol


Relacionadas

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar