Reportagem

10 junho 2022, 09h07

O futsal é uma das principais atividades praticadas na Casa Benfica Lagos

REPORTAGEM BTV

A formação de jovens futsalistas, num contexto em que o convívio e a escola são o mais importante, apresenta-se como polo dinamizador na Casa Benfica Lagos, que, no dia do 12.º aniversário, mostrou a sua vitalidade e a forma como se vive o Clube na embaixada n.º 8 do Sport Lisboa e Benfica, como nos revela o programa "Pelas Casas do Benfica", da BTV.

Os 12 anos de vida, seis dos quais com Raul Barros enquanto presidente, são motivo de orgulho e, em dia de festa, nada melhor que honrar o significado da palavra convívio, sempre subjacente à paixão Benfiquista.

"Estou muito satisfeito! Graças aos meus colegas, direções e sócios, a Casa, que passou por algumas dificuldades, está agora no bom caminho", começou por afirmar Raul Barros.

Raul Barros

Os jovens estão no cerne de toda atividade desportiva associada à Casa Benfica Lagos.

"Gosto muito de crianças, da formação, vê-las a evoluir, por isso trabalho todos os dias a pensar nelas. A Câmara Municipal de Lagos cedeu-nos o campo à beira da Casa Benfica Lagos, os miúdos adoram e frequentam a Casa", disse o presidente, descrevendo uma festa onde esperavam a presença de 400 a 500 pessoas.

"É uma festa grande, temos porco no espeto, o encerramento do torneio da Sueca que fora cancelado por causa da pandemia, entrega de prémios... É um orgulho muito grande fazer parte da Casa Benfica Lagos, o Benfica, diga-se, também nos tem ajudado bastante. Temos de agradecer ao Jorge Jacinto [diretor do departamento das Casas Benfica], que tem estado muito perto da Casa", ressaltou Raul Barros.

José Alexandre

José Alexandre, coordenador das escolinhas de futebol Casa Benfica Lagos, vê as equipas a crescerem a cada dia que passa.

"Todos os anos têm crescido, apostamos na logística. Todos os anos chamamos muita gente, temos mais equipas. Temos 80 atletas federados e 20 não federados, e ainda temos iniciação de futsal [nos mais novos]. Há muita procura, o nosso problema é ao nível de campos. Quantos mais campos de qualidade tivermos, mais atletas teremos", disse.

António Marreiros

António Marreiros, presidente do Conselho Fiscal da Casa Benfica Lagos, enaltece outra das vertentes indispensáveis ao funcionamento e existência da embaixada, nomeadamente a componente gastronómica, própria de quem potencia convívios em ambiente de "festa" quando o Benfica entra em campo.

"A Casa Benfica Lagos recebe muito bem, sempre que há jogos fazemos festas. Convivemos muito e temos muito orgulho de sermos Benfiquistas. A esplanada trabalha muito bem", frisou António Marreiros, a respeito de uma atividade que chega a servir cerca de 400 sandes por dia e entre 100 a 200 pratos.

Texto: Rui Miguel Gomes
Fotos: SL Benfica
Última atualização: 17 de junho de 2022

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar